Call the Police: Andy Summers, Rodrigo Santos e João Barone no Opinião em POA

Crédito: divulgação 

O Call The Police, uma das parcerias mais inusitadas do rock, está com tudo pronto para mais uma turnê, nesse segundo semestre de 2019. O projeto, que reúne o guitarrista britânico Andy Summers e os músicos brasileiros Rodrigo Santos e João Barone, vai estar no palco do Opinião, no dia 31 de agosto, para uma noite recheada com os maiores clássicos do The Police, entre outros lados B da sua extensa discografia. O grupo, que iniciou as suas atividades de maneira despretensiosa em 2017, através do ex-baixista do Barão Vermelho e do baterista do Paralamas do Sucesso, já viajou pelo país inteiro, pela América Latina e teve datas também na Europa, no Japão e Nova Zelândia. No repertório programado para a sua nova apresentação em Porto Alegre, hits do tamanho de “So Lonely”,  “Every Breath You Take” , “Message in a Bottle”, “Roxanne” e “Every Little Thing She Does is Magic” terão presença mais do que garantida, animando a plateia ao som da banda que tem o seu nome marcado na história do rock e que encerrou as suas atividades, de maneira definitiva, em 2008.
 



O baixista Rodrigo Santos e o lendário guitarrista Andy Summers se conheceram no Rio de Janeiro, em 2014, por intermédio de um amigo em comum, o empresário Luiz Paulo Assunção, responsável pelo agenciamento dos dois artistas. De um encontro despretensioso, eles iniciaram uma amizade musical, que se transformou em parceria e em várias apresentações ao vivo, que mesclavam hits do The Police, do Barão Vermelho e da trajetória solo do brasileiro, que há pouco havia iniciado a sua carreira individual.

Em 2017, a dupla convidou João Barone, um dos mais renomados bateristas do Brasil, para dividir o palco numa nova empreitada. E foi o cara das baquetas dos Paralamas do Sucesso que sugeriu o nome Call the Police. “Está sendo uma oportunidade incrível tocar com uma lenda da guitarra, como o Andy Summers; e com o Rodrigo, que está surpreendendo ao cantar o repertório clássico do The Police”, frisa Barone. “Muito além de qualquer coisa, fica o nosso imenso respeito ao Andy, ao Stewart Copeland e ao Sting, por tudo que fizeram de bom pela música. A obra do The Police certamente está no hall da fama do rock’n’roll”, completa.

A turnê do projeto Call The Police, que iniciou 2017, fez tanto sucesso que continuou excursionando nos anos seguintes, misturando sucessos da banda inglesa e alguns lados B da sua discografia. O repertório desses shows tem feito a alegria do público ao enfileirar diversos hits, como “So Lonely”, “Every Breath You Take”, “Message in a Bottle”, “Roxanne” e “Every Little Thing She Does is Magic”, entre outras surpresas. “É uma dádiva tocar e ser amigo de um ídolo, que fez parte de uma das maiores bandas da história. Ele nos escolheu para sermos a turma oficial que vai rodar o planeta tocando The Police”, festeja Rodrigo.


ANDY SUMMERS

Fã incondicional da música brasileira, o ex-integrante do The Police já gravou e dividiu o palco com diversos artistas locais, como Roberto Menescal, Gilberto Gil e Victor Biglione. Considerado um dos maiores guitarristas de todos os tempos pela revista Guitar Player, Summers – ao lado de Stuart Copeland e Sting – vendeu mais de 60 milhões de discos, no mundo todo, e ganhou diversos Grammys. Em 2016, o músico britânico lançou o documentário “Can’t Stand Losing You”, que foi premiado por vários festivais e que conta a história da sua antiga banda.

JOÃO BARONE

Barone começou a sua carreira no mundo da música em 1982, com os Paralamas do Sucesso. O grupo, considerado inicialmente pela crítica musical o The Police brasileiro, fez fama com o seu baterista emulando o estilo do inglês Stewart Copeland. Em várias ocasiões, Barone cruzou com os seus ídolos, como em 2007, quando os Paralamas do Sucesso abriram para o The Police no Maracanã. Em 2011, o músico também participou do Festal PercPan, em São Paulo, quando foi convidado a acompanhar Copeland em um show com um grupo folclórico italiano.

RODRIGO SANTOS

Depois de 25 anos atuando como baixista do Barão Vermelho, Rodrigo se desligou da banda em 2017, para se dedicar à sua carreira solo. De lá para cá, o músico já tocou com grandes nomes da música nacional, como Kid Abelha, Lobão e Leo Jaime, entre outros mais. No final de 2015, lançou a biografia “Cara a Cara”, escrita em colaboração com Roberto Pugialli. Com mais de 10 CD’s gravados e dois DVD’s com a sua ex-banda, Santos certamente faz parte do rock brasileiro e é considerado por Andy Summers um dos maiores artistas com quem já trabalhou.

Serviço:
Call The Police
Local: Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)
Data: 31 de agosto (sábado)
Horário: 20h
Abertura da casa: 18h30
Classificação: 14 anos

Ingressos:

Lote 1:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 65
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 60
Inteira: R$ 120

Lote 2:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 75
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 70
Inteira: R$ 140

Lote 3:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 85
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 80
Inteira: R$ 160


Lote 4:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 95
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 90
Inteira: R$ 180

Lote 5:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 105
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 100
Inteira: R$ 200

* Os alimentos deverão ser entregues no Opinião, no momento da entrada ao evento.

** Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.

Demais descontos:

* 50% para idosos: Lei Federal 10.741/03 – obrigatória apresentação de identidade ou documento oficial com foto.

* 50% para jovens pertencentes a famílias de baixa renda: Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação da Carteira de Identidade Jovem e de documento oficial com foto.

* 50% para pessoas com deficiência (e acompanhante quando necessário): Lei Federal 12.933/13  – obrigatória apresentação do Cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Pontos de venda:

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro): 
Multisom Iguatemi

Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de taxa de conveniência de R$ 8 – somente em dinheiro):
Multisom Andradas 1001, Multisom Praia de Belas e Multisom Barra Shopping Sul
Lojas Verse Andradas 1444 e Shopping Lindoia

Online: www.sympla.com.br

Informações:
www.opiniao.com.br
www.facebook.com/opiniao.produtora
www.twitter.com/opiniao
(51) 3211-2838

Enviado por Paulo Finatto Jr.
Opinião Produtora – Assessoria de Imprensa

             
Continue Lendo...

Moraes Moreira: canta sucessos no Theatro São Pedro, em POA, na próxima quinta-feira

Crédito da foto: Ricardo Borges

O cantor e compositor Moraes Moreira sobe ao palco do Theatro São Pedro na próxima quinta-feira, dia 25 de julho, às 21h, com o show Música e Poesia. Na apresentação solo e em formato mais intimista, o artista apresenta grandes sucessos da sua carreira, como Preta Pretinha e Acabou Chorare, intercalando canções em voz e violão num bate-papo musical com o público. No show em Porto Alegre, o artista ainda fará uma homenagem ao amigo João Gilberto, cantando Chega de Saudade.

Representante da cadeira 38 da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, Moraes Moreira também declama poesias e cordéis durante a apresentação. No repertório, ainda estão outros clássicos da MPB, como Meninas do Brasil, Forró do ABC, Bate Coração e Bloco do Prazer. Os ingressos para o espetáculo na capital gaúcha estão à venda em www.teatrosaopedro.com.br e na bilheteria do Theatro São Pedro com preços a partir de R$ 50 para quem doar 1kg de alimento não-perecível ou itens de higiene pessoal na entrada do evento.

Moraes Moreira é um dos mais versáteis compositores do Brasil, famoso por misturar ritmos como rock, samba, choro, baião e até mesmo música erudita. Ele começou a carreira tocando sanfona de doze baixos em festas de São João, na cidade de Ituaçu, na Bahia, onde nasceu. Na adolescência, aprendeu violão e, após concluir o científico, mudou-se para Salvador. Foi lá que ele conheceu Tom Zé e também Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão, com quem formaria mais tarde o grupo Novo Baianos, na companhia também de Pepeu Gomes, Baby Consuelo, Jorginho, Baixinho e Dadi.

Deixou o Novos Baianos em 1975 e seguiu carreira solo com sucesso até hoje. Tem como fortes referências Braguinha, Zé Kéti e Lamartine Babo. Com o tempo, passou a estudar cada vez mais os ritmos do Carnaval, como samba, marcha, marcha-rancho e o frevo. É um dos maiores compositores da história do Carnaval baiano, considerado por muitos aquele que colocou voz nos Trios Elétricos que, por muitos anos, eram feitos apenas com música instrumental.

A apresentação do cantor em Porto Alegre faz parte do projeto Antenna Ao Vivo, que reverbera a nova música brasileira, conectando vozes a experiências artísticas que potencializam sua brasilidade em encontros memoráveis. O projeto já trouxe para a capital gaúcha nomes como Liniker & Os Caramelows, Não Recomendados, Francisco El Hombre, La Baq e Cordel do Fogo Encantando. Agora, em sua versão "clássicos", traz Moraes Moreira para o Theatro São Pedro.


Serviço:
Data: 25 de julho ( quinta-feira)
Local: Theatro São Pedro
Praça Marechal Deodoro – Centro Histórico – Porto Alegre
Horário: 21h
Duração: 70 minutos
Classificação: Livre
Vendas:
online: www.teatrosaopedro.com.br
Bilheteria do Theatro São Pedro: de segunda a sexta-feira, das 13h até o horário de início dos espetáculos. Quando não há espetáculo, das 13h às 18h30. Nos sábados e domingos, das 15h até o horário de início dos espetáculos.

Ingressos:
Galerias: R$ 35,00 meia-entrada / R$ 50,00 solidário / R$ 70,00 inteiro
Camarote lateral R$ 60,00 meia-entrada / R$ 80,00 solidário / R$ 120,00 inteiro
Camarote central: R$ 65,00 meia-entrada / R$ 90,00 solidário / R$ 130,00 inteiro
Plateia: R$ 70,00 meia-entrada / R$ 90,00 solidário / R$ 140,00 inteiro

Descontos:
Ingresso solidário: Valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não-perecível ou itens de higiene pessoal, disponível para qualquer pessoa. As doações deverão ser entregues no Theatro São Pedro, no momento da entrada ao evento.
Meia-entrada: Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.

Apoio: Novotel Aeroporto e Santé Coffe Break e Eventos
Realização: Antenna

Mais informações para o público:
(51) 3227.5100 / 3227.5300 com a equipe do Theatro São Pedro

Enviado por Jéssica Barcellos Comunicação
Jéssica Barcellos – Jornalista
Continue Lendo...

Hermanos Láser: banda uruguaia retorna a POA

Sábado é dia de rock!
Comemorando o mês do rock Sesc Centro recebe a Banda uruguaia Hermanos Láser com o show de lançamento do CD "El Problema de La Forma".

A banda Hermanos Láser, formada por Martin Cáceres (violão e voz), Sebastian Cáceres (violão, harmônica, percussão e voz), Gastón Solari (baixo e voz), Ignácio Vecino (guitarra e voz) e Flavio Galmarini (bateria), um dos destaques da cena indie do rock uruguaio, retorna a Porto Alegre.

Desta vez para o show de lançamento do disco "El Problema de la Forma", distribuído no Brasil pelo selo Ímã Records. É o segundo álbum da banda, produzido pelo "Bajofondo" Gabriel Casacuberta, muito bem recebido pelas rádios de programação alternativa no Brasil. E, para a abertura do show, Arthur Pares, guitarrista e cantor, grande novidade do universo pop gaúcho, iniciando sua carreira profissional com repertório autoral.



Serviço:
Hermanos Láser
Local: Teatro do Sesc Centro 

End: Av. Alberto Bins, 665
Data: 27 de julho (Sábado)
Horário: 20h

Ingressos:
R$ 40,00 (Público Geral)
R$ 20,00 (Comerciário cartão Sesc/Senac) e Meia-entrada.
Venda: SAC das unidades Sesc
Venda online

Enviado por Cultura Sesc Centro
Continue Lendo...

Iron Maiden: Rage In My Eyes será a atração local do show em POA


Crédito Foto: Mariana Mantovani

IRON MAIDEN que se apresentará na Arena do Grêmio, em 9 de outubro, com a turnê mundial "Legacy Of The Beast Tour", receberá as boas-vindas do “heavy metal milongueiro”da banda RAGE IN MY EYES. Nascida em 2002, na capital gaúcha, e investindo forte na estrada, a banda teve seu quarto álbum, “Ice Cell”, gravado entre 2017 e 2018, em Los Angeles e Porto Alegre.
Com uma música única, o RAGE IN MY EYES mistura Heavy/Prog Metal com elementos da milonga, gênero musical típico do Sul do Brasil, Uruguai e Argentina. Um Metal nunca ouvido antes, um som peculiar que mostra um lado do país que poucos conhecem.
RAGE IN MY EYES surgiu com o nome de Scelerata. E, em 17 anos de vida, teve uma enorme história no cenário do heavy metal brasileiro: três álbuns lançados no mundo, incluindo o aclamado álbum “The Sniper” – parcialmente gravado na Alemanha, no estúdio Blind Guardian – que contou com participações especiais de Paul DiAnno (ex-Iron Maiden) e Andi Deris (Helloween). O Scelerata representou também a banda de apoio oficial do Paul DiAnno, entre 2009 e 2014, tocando em mais de 50 shows com o ícone do Heavy Metal.
“Para nós, o RAGE IN MY EYES ser a banda local de abertura da turnê do IRON MAIDEN é um momento quase surreal como fãs que somos. Mesmo que já tenhamos participado de eventos de grande porte e de ter realizado inúmeros shows como banda do Paul Di'anno (ex-vocalista do Iron Maiden), esta é uma oportunidade especial. Pois, ela chega na época que escolhemos para iniciar a divulgação do novo álbum, "Ice Cell". Nesse trabalho, investimos tempo e dedicação em reforçar o ID do RAGE IN MY EYES, tanto musical quanto visualmente, ao adicionar elementos da música feita nos Pampas ao Heavy Metal”, revela o vocalista, Jonathas Pozo.
A banda RAGE IN MY EYES é formada por Jonathas Pozo (Vocal), Magnus Wichmann (Guitarra), Leo Nunes (Guitarra), Pedro Fauth (Baixo) e Francis Cassol (Bateria).
Acesse mais informações sobre a banda nas redes sociais:

E nas plataformas digitais:
Youtube Music: http://bit.ly/RIMEYTMusic



A apresentação em Porto Alegre acontece depois dos shows em São Paulo, em 6 de outubro,
no Estádio do Morumbi, e da apresentação no Rock in Rio, como headliners no dia 4 de outubro, no Rio de Janeiro, 
quando 90.000 ingressos se esgotaram em menos de duas horas.
Esses shows marcam o final da turnê do Maiden em 2019 com o Legacy Of The Beast Tour 2019, 

cobrindo 44 shows em seis países nas Américas do Norte, do Sul e Central.

Para mais informações sobre a turnê brasileira e venda de ingressos, acesse: 

Turnê mundial "Legacy Of The Beast Tour" IRON MAIDEN
Banda de abertura na turnê 2019: THE RAVEN AGE
Banda de abertura local, na cidade de Porto Alegre: RAGE IN THE EYES 

SERVIÇO
PORTO ALEGRE | 09 de Outubro | Arena do Grêmio
Classificação etária: 14 (quatorze) anos desacompanhados. Menores entre 05 (cinco) e 13 (treze) anos poderão comparecer ao evento desde que acompanhados de pelo menos um dos pais e/ou responsável legal. Menores de 05 (cinco) não estão autorizados a ingressar no evento.
ATENÇÃO! Ingressos disponíveis em:
§  Viva Open Mall – Av. Nilo Peçanha, 3228 – Jardim Europa, POA.
Horário de funcionamento: das 11h às 21h, até sábado, dia 20 de julho.

§  Arena do Grêmio – ao lado do Portão 02 - Av. Padre Leopoldo Brentano, 110, Humaitá, POA.
A partir de segunda-feira, dia 22 de julho.
Horário de funcionamento: das 10h às 18h, de segunda a sábado.
Nos dias de jogos do Grêmio, a bilheteria não abrirá.

§  Online em: livepass.com.br

Setores e preços:
§  Pista Premium: R$ 420,00 | Pista Premium meia-entrada: R$ 210,00
§  Cadeira Inferior: R$ 380,00 | Cadeira Inferior meia-entrada: R$ 190,00
§  Cadeira Gold: R$ 420,00 | Cadeira Gold meia-entrada: R$ 210,00
§  Cadeira Superior: R$ 220,00 | Cadeira Superior meia-entrada: R$ 110,00

As apresentações em São Paulo e Porto Alegre são uma realização da Move Concerts e fazem parte da plataforma Live Music Rocks, apresentada pelo Banco do Brasil. Os shows também são patrocinados pela Itaipava e TNT Energy Drink. O Hospital Sancta Maggiore é o fornecedor oficial de serviços médicos em São Paulo.
A produção e a lista de músicas da Legacy Of The Beast Tour foram inspiradas no jogo móvel gratuito do Maiden, com o mesmo nome, disponível nas plataformas iOS e Android, disponível em www.ironmaiden.com/play
Tanto o IRON MAIDEN quanto seu promotor Move Concerts pedem ao público que compre apenas os ingressos da agência autorizada listados acima. Para mais informações, visite www.livepass.com.br
Mais informações sobre a turnê Legacy of the Beast em www.ironmaiden.com


Enviado por Ana Paula Silveira
Assessoria de Imprensa

Move Concerts

Continue Lendo...

Lollapalooza 2020: divulgadas as datas do festival


A edição 2020 do festival de música Lollapalooza será realizada nos dias 3, 4 e 5 de abril, no Autódromo de Interlagos. Essa será a nona edição do já tradicional evento, que este ano de 2019 reuniu mais de 246 mil em Interlagos. 

Anúncio foi feito pela produtora do festival nesta quinta-feira (18). Ainda não há informações sobre vendas de ingressos e sobre atrações da nona edição do evento no Brasil.





Fonte: T4F
Continue Lendo...

Cachorro Grande: encerrando a tour de despedida, onde tudo começou

(Opinião, Porto Alegre, 13/07/2019)


A Cachorro Grande anunciou, em novembro do ano passado, que encerraria as atividades em 2019 com uma turnê de despedida.

E no último sábado chegou o dia do encerramento da tour. Encerramento de 20 anos de estrada, de uma exitosa carreira.


A banda de rock gaúcha fez as suas duas últimas apresentações no icônico Bar Opinião. O mesmo local onde tudo começou, presenciou o encerramento das atividades da banda.
Como a procura por ingressos foi imensa, a banda teve que fazer um show extra, foram duas apresentações consecutivas.

E não podiam ter escolhido uma data mais apropriada - O Dia Mundial do Rock.

O Rocksblog conferiu a primeira das duas apresentações da banda de rock gaúcha. Eram 18h15 quando Beto Bruno, Gross e Pedro Pelotas, membros remanescentes da formação original da banda, se juntaram a Eduardo Schuler e Rodrigo Luminatti e subiram ao palco. Com certeza, fizeram o público esquecer a noite fria e chuvosa que fazia na capital.


A tradicional casa de shows estava repleta de fãs que durante 90 minutos acompanharam em uníssono os músicos. Desde a primeira música executada até a última, hit após hit. O repertório, muito bem escolhido, passeou por todas as fases da banda, vide o setlist abaixo.
Setlist:

Você Não Sabe O Que Perdeu
Hey Amigo
Conflitos Existenciais
Que Loucura
Desentoa
Bom Brasileiro
A Hora do Brasil
As Próximas Horas Serão Muito Boas
Como Era Bom
Roda Gigante
Debaixo do Chapéu
Dia Perfeito
O Que Você Tem
Velha Amiga
Sinceramente
Lunático
Sexperienced
My Generation

"O Futuro a Deus Pertence" diz o dito popular" Não gosto desse termo "Despedida", talvez uma pausa sem tempo definido.

Agradecimentos à Opinião Produtora




Continue Lendo...

Fantaspoa Revisitado: de 25 a 31 de julho na Sala Eduardo Hirtz na CCMQ


O XV Fantaspoa teve sua edição de maior sucesso da história do festival, com a presença massiva de público - totalizando mais de 10.000 participantes - e um grande alcance de mídia. O evento, que programou mais de 100 filmes, contou com a participação de aproximadamente 100 convidados de diversos países, reunindo alguns dos mais talentosos artistas da indústria cinematográfica.

Entre os dias 25 e 31 de julho deste ano, 18 títulos da programação do XV Fantaspoa terão nova exibição, incluindo uma sessão comentada pelo diretor Felipe M. Guerra. É a última chance de apreciar o melhor do cinema fantástico mundial, marcando o retorno do evento à Cinemateca Paulo Amorim, na recém-reformada Sala Eduardo Hirtz (térreo da Casa de Cultura Mario Quintana - Rua dos Andradas, 736). Os ingressos da mostra custam o valor regular da sala.


Programação:

25 de julho (quinta-feira)

16h15   Cada Vez Que Eu Morro
18h15   Você Não Sabe Com Quem Está Falando
20h   Sou Tóxico


26 de julho  (sexta-feira)

16h15   É Você, Papai?
18h15   Vivos
20h   Ponto Morto


27 de julho (sábado)

16h15   Deodato Holocaust – Sessão Comentada pelo Diretor Felipe M. Guerra
18h15   Mutant Blast
20h  Matem Ben Lyk

       
28 de julho (domingo)

16h15   O Portal
18h15   Por Que Você Não Morre?
20h   Seder-Masochism

       
30 de julho (terça-feira)

16h15   A Voz de Seu Mestre
18h15   The Mongolian Connection 
20h Casa Decorada

       
31 de julho (quarta-feira)

16h15   True Fiction
18h15   Novo Fim
20h   O Caçador de Cabeças


Sinopses:

Cada Vez Que Eu Morro (Estados Unidos, Robi Michael, 98 min, Classificação: 16 anos)

Quando Sam é assassinado em um lago remoto por um amigo, sua consciência começa a viajar através dos corpos de seus amigos em um esforço para protegê-los de seu conhecido homicida. Esta passagem o leva a uma verdadeira jornada, em que ele descobrirá a sua verdadeira identidade.


Você Não Sabe  Com Quem Está Falando (Argentina, Demián Rugna, 95 min, Classificação: 14 anos)

Juan tem 26 anos e trabalha distribuindo panfletos de uma oficina de origem duvidosa. Um dia, quando está se livrando do material num aparente terreno baldio, Juan conhece Romano, e ambos começam a bolar um plano para matar um chefe da máfia a fim de tomar seu dinheiro.


Sou Tóxico (Argentina, Pablo Parés, 81 min, Classificação: 16 anos)

O ano é 2101, e o hemisfério sul do planeta se transformou no depósito de lixo do mundo. Nesse enorme cemitério internacional, um homem desperta em meio aos mortos sem recordar de nada de seu passado. Desesperado, ele buscará respostas a uma situação que não entende - e que o aterroriza.

         
É Você, Papai? (Cuba, Reino Unido, Rudy Riverón Sánchez, 107 min, Classificação: 18 anos)

Lili vive com sua família, compartilhando com sua mãe uma atmosfera de controle e terror gerada por seu pai, Eduardo. Um dia, ele desaparece e seu sumiço leva Lili ao desespero, resultado de anos de dependência. Ela realiza um ritual de magia negra para trazê-lo de volta, gerando consequências desastrosas.


Vivos (Canadá, Rob Grant, 91 min, Classificação: 18 Anos)

Um homem e uma mulher gravemente feridos despertam num local abandonado que parece um hospital, sem memória de suas identidades e de como chegaram ali. Outro homem, que parece ser médico, ajuda-os em sua recuperação. Até que todos são confrontados com suas verdadeiras identidades.


Ponto Morto (Argentina, Daniel de la Vega, 77 min, Classificação: 14 anos)



Luis Penafiel escreveu um bem-sucedido romance sobre um crime perfeito. Na vida real, um crime ocorreu, seguindo o mesmo padrão descrito no livro. Por isso, Luis acaba sendo  acusado de ter sido o autor do delito. Para provar sua inocência, deverá encontrar o real assassino. E, nessa busca, descobrirá que nada é tão confuso quanto um fato óbvio.

         
Deodato Holocaust (Brasil, Felipe M. Guerra, 80 min, Classificação: 18 anos)


Alguns diretores são exigentes, outros são difíceis. Mas somente um foi acusado de matar seus atores. "Deodato Holocaust" conta a história do cineasta italiano que, sem querer, virou um mestre do horror ao fazer um filme tão real que parecia criminoso.


Mutant Blast (Portugal, EUA, Fernando Alle, 85 min, Classificação: 16 anos)


Maria, uma soldado destemida, e TS-347, um homem com força sobrehumana, estão sendo perseguidos por um grupo militar responsável por experiências que resultaram num apocalipse zumbi. Junto a Pedro, um homem sem ambição e com muita ressaca, eles tentarão escapar com vida.


Matem Ben Lyk (Reino Unido, França, Erwan Marinopoulos, 88 min, Classificação: 16 anos)

Em poucas horas, três indivíduos foram assassinados em Londres, todos chamados Ben Lyk. A Scotland Yard decide reunir e manter todos os Ben Lyks localizados em Londres para protegê-los; até descobrir quem está cometendo os homicídios, e qual a motivação.


O Portal (Ucrânia, Volodymyr Tykhyy, 107 min, Classificação: 16 anos)


Na zona de exclusão de Chernobyl, vovó Prisa segue uma dieta repleta de cogumelos alucinógenos e afirma ter esfaqueado 12 soldados da SS até a morte durante a Segunda Guerra Mundial. Morando com sua filha enferma Slava e o neto Vova, sua vida muda de rumo quando recebe uma advertência mística sobre uma catástrofe iminente.


Por Que Você Não Morre? (Rússia, Kirill Sokolov, 95 min, Classificação: 18 anos)

Andrei, um detetive corrupto e pai desprezível, acaba reunindo em seu apartamento sua ressentida filha atriz; um bandido assassino; e seu melhor amigo. Cada um deles tem uma razão para querer se vingar de Andrei.


Seder-Masochism (Estados Unidos, Nina Paley, 78 min, Classificação: 14 anos)

Seguindo levemente um tradicional Sêder de Pessach, os eventos do Livro de Êxodo são recontados por Moisés, Arão, o Anjo da Morte, Jesus e o próprio pai da diretora. Mas há um outro lado da história: das deusas, as divindades mais antigas da humanidade. A Grande Mãe ressuscita numa trágica luta contra as forças do patriarcado.

         

A Voz de Seu Mestre (Canadá, Hungria, França, Suécia, EUA,  György Pálfi, 108 min, Classificação: 16 anos)

Um jornalista húngaro inicia uma jornada rumo ao Estados Unidos na esperança de encontrar seu pai, um cientista que desapareceu na década de 1970, enquanto trabalhava num projeto militar ultra-secreto que examinava "vozes" vindas do espaço sideral.


The Mongolian Connection (Mongólia, Drew Thomas, 90 min, Classificação: 14 anos)



Trabalhando infiltrado no mercado de tráfico humano, o agente do FBI Wade Dalton captura Serick Ibrayev, um sujeito misterioso atuante no submundo da Mongólia. Wade se une ao policial Ganzorig para acompanhar Serick de volta à Mongólia a fim de testemunhar contra criminosos que farão de tudo para impedi-los.


Casa Decorada (Estados Unidos, Patrick Cunningham, 82 min, Classificação: 16 anos)

A jovem Camila é selecionada para viver um experimento: a de morar numa casa decorada. É a chance dela e seu filho Jaime viverem numa casa luxuosa, sem ter que pagar aluguel. Sua única obrigação é decorar a casa e mantê-la sempre disponível para visitas de possíveis compradores. No entanto, não tarda para esse sonho virar um grande pesadelo.

         
True Fiction (Canadá, Braden Croft, 100 min, Classificação: 18 anos)

Avery Malone, uma aspirante a escritora, tem a grande oportunidade de sua vida quando é selecionada para ser assistente de Caleb Conrad, seu escritor favorito. Na remota casa de Caleb, a Avery é dada apenas uma incumbência: participar de um experimento psicológico relacionado ao medo - cujo resultado servirá de base para o próximo romance do autor.


Novo Fim (Alemanha, Leonel Dietsche, 90 min, Classificação: 16 anos)


Num mundo distópico em que praticamente todas as mulheres foram eliminadas devido a um vírus, impera uma dezena de implacáveis homens. Nesta terra em que a lei do mais forte é a regra, um anão ameaça esse regime construído à base de sangue e medo.


O Caçador de Cabeças (Portugal, EUA, Jordan Downey, 72 min, Classificação: 16 anos)

Um silencioso e feroz guerreiro medieval protege o reino dos monstros e do oculto. De sua horrorizante coleção de cabeças, falta apenas uma: a do monstro que matou sua filha. Impulsionado por uma sede de vingança, ele viaja grandes extensões a cavalo. Quando sua segunda chance chega, é muito mais horripilante do que ele jamais imaginou.


Serviço:
Fantaspoa Revisitado
De 25 a 31 de julho
Local: Sala Eduardo Hirtz – Casa de Cultura Mário Quintana
Rua dos Andradas, 736 – Bairro Centro Histórico
Ingressos: De terça a quinta-feira: R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia)
De sexta a domingo: R$ 14,00 (inteira) e R$ 7,00 (meia)
Vendas na bilheteria da Cinemateca Paulo Amorim

O XV Fantaspoa contou com:
Apresentação: Ministério da Cultura
Patrocínio: BRDE e Banrisul
Curadoria: João Pedro Fleck e Nicolas Tonsho
Realização: Fantaspoa Produções


Enviado por Bebê Baumgarten Comunicação


Continue Lendo...

Metal Sul Festival: confirma segunda edição para novembro em Bento Gonçalves

Crédito: divulgação

O Metal Sul Festival toma forma com uma edição especial em Bento Gonçalves, trazendo diversas atrações da música pesada underground gaúcha. O evento está agendado para os dias 1º e 2 de novembro, no complexo da Fundação Casa das Artes. A lista das atrações está sendo selecionado e deve ser divulgada até o mês de agosto.

Em 2019, haverá um financiamento coletivo, que será colocado no ar ainda esta semana, para subsidiar o projeto (mais informações em breve). Na estreia, em 2017, a iniciativa foi contemplada em edital do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, sendo a primeira do estilo (heavy metal) a receber incentivo público estadual. Foram 10 bandas, além de uma orquestra com repertório especial para a ocasião, e as apresentações estiveram distribuídas em quatro dias pelas cidades de Bento e Caxias do Sul.

De acordo com a produtora do festival, Cláudia Kunst, Bento Gonçalves foi extremamente acolhedora em sediar o Metal Sul e, de pronto, aceitou recebê-lo novamente. “Estamos organizando tudo para que seja novamente um sucesso, com grandes nomes do metal gaúcho, assim como foi em 2017. Além disso, o projeto continua com o objetivo de mostrar que o metal não é apenas um estilo musical, mas sim, um estilo de vida”, destaca a produtora.

Crédito: divulgação

Este ano, o projeto não tem financiamento público, o que não impede de a programação continuar afinada com o conceito de valorizar o artista e o público. “A premissa do Metal Sul Festival é a valorização dos músicos, e também consolidar a participação das prefeituras e demais governos, seja com verba ou por meio de parceria. Entendemos que, assim como muitos municípios atendem a demanda da populaçção que gosta de música popular — como sertaneja, tradicionalista e outros estilos —, o heavy metal também deve ser valorizado e respeitado”, salienta Cláudia.

Embora esta edição não tenha verba de edital, buscam-se outras formas de viabilizar a empreitada. “Lançaremos um financiamento coletivo, por meio de plataforma específica, onde o apoiador contribui com o valor de sua escolha e recebe presentes”, destaca Cláudia.

São diversas opções de brindes: CDs, camisetas, canecas, kits de cerveja, livros e até uma tatuagem do artista Rafael Giovanoli, no valor de 800 reais. Conforme a organização, muitas bandas ofereceram merchandising para contribuir. “Fico pensando sobre o que se trata a frase ‘o heavy metal morreu’. Estamos mostrando que o metal continua mais vivo do que nunca”, ressalta Cláudia.

Programação e surpresas

A lista das bandas que se apresentam no festival deste ano está sendo selecionada por uma comissão curadora, formada por artistas, produtores e jornalistas envolvidos com a primeira edição do festival. “Reunimos 16 pessoas que estão ouvindo todas as bandas que foram indicadas pelo Facebook após postagens de chamamento publicadas na página do Metal Sul Festival. Os critérios têm sido bem consolidados, que vão desde apresentação da banda, qualidade sonora e visual, até a facilidade de localizar esses materiais na internet”, explica Cláudia.

A programação está em fase de finalização e, segundo a produtora, inclui uma série de surpresas para que o festival seja tão inesquecível quanto o primeiro. “Esperamos  supreender o público”, finaliza a produtora.

Siga o festival nas redes sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/metalsulfestival
Instagram: instagram.com/metalsulfestival/

Enviado por Homero Pivotto Jr.
Jornalista e assessor de Imprensa 
Continue Lendo...

Ana Carolina: celebrando 20 anos de carreira, misturando estilos em POA

Fotos: Sônia Butelli

Indo do pop ao rock, da MPB ao samba. Transitar entre os mais variados estilos musicais com total maestria é para poucos. E nesse seleto grupo encaixa-se a cantora e compositora mineira, Ana Carolina, que retornou à capital gaúcha com a tour de seu novo álbum de inéditas intitulado "Fogueira em Alto Mar",  após um hiato de seis anos. Trabalho lançado no mês de maio do corrente ano pela Sony Music e que intitula a nova turnê que iniciou em junho.


A turnê em comemoração às suas duas décadas de carreira tem direção de Guilherme Leme,  cenografia de Camila Schimidt, vídeos de Roger Velloso,  iluminação de Anna Turra e figurino assinado por João Pimenta, que traz Ana Carolina em alfaiataria tailor made com elementos e cristais em prata bordados que dialogam com a potência da luz e do cenário.

A musicista subiu ao palco do Auditório Araújo Vianna acompanhada banda formada por Thiago Anthony (teclado, programações, violão e pandeiro), Theo Silva (guitarra, violões e pandeiro), Marcos Maia (baixo, violões e pandeiro) e Leo Reis (bateria, pad eletrônico, pandeiro e violões) que durante 90 minutos apresentaram um repertório que contou com hits que marcaram as duas décadas de carreira da intérprete, releituras de seus sucessos, versões para músicas de Roberto Carlos, Rita Lee, Lulu Santos, Preta Gil e Amy Winehouse, entre outras.

O set iniciou com um clássico de RC "Namoradinha de um amigo meu" que recebeu uma roupagem à la Rock N Roll, e emendou com um sucesso da eterna rainha do rock brasileiro, Rita Lee. Quem disse que MPB não combina com rock, hein?  Veja o repertório completo do show, a seguir.



Setlist: 

Namoradinha de um amigo meu (Roberto Carlos)
Agora Só Falta Você (Rita Lee )
Sinais de fogo (Preta Gil)
Não Tem No Mapa
Encostar na Tua
Canção Antiga
Pra rua me levar
Toda forma de amor (Lulu Santos)
Rosas
Quem de Nós Dois (La mia storia tra le dita)
Meu Bem Querer (Djavan)
A canção tocou na hora errada
Vai
Nada pra mim
Uma louca tempestade
Não Existo sem Você (texto de Tom Jobim e Vinicius de Moraes)
Eu no Breu (Back to Black)
Fogueira Em Alto Mar
Fogueira (Ângela Rô Rô )
Eu que não sei quase nada do mar
Da Vila Vintém
Ao Fim Do Mundo
Mulheres (Martinho da Vila )
1296 Mulheres (Moreira da Silva )
Cabide
Garganta
Brasil (Cazuza)
É Isso Aí (The Blower's Daughter)
Elevador (Livro de esquecimento)

Agradecimentos à Opus Promoções e Agência Cigana (Cátia Tedesco)



Veja mais fotos do show.

PS: Durante a primeira música houveram alguns ajustes no som, mas logo foram sanados. O show iniciou uma hora após o anunciado devido ao atraso do voo da cantora. mas esse atraso foi pontualmente divulgado, para evitar maiores transtornos ao público.




Continue Lendo...

Andre Matos: Bruno Covas anuncia 8 de junho como Dia do Metal em SP

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, anunciou, recentemente, que o dia 08 de junho será o Dia Municipal do Metal. A data escolhida para celebrar o gênero marca a morte de Andre Matos, vocalista das bandas Angra, Shaman e Viper. 

A mobilização pela homenagem começou nas redes sociais motivada por fãs dos grupos de Matos e posteriormente foi protocolada como Projeto de Lei.

"Quero aproveitar a Semana do Rock e o Dia Internacional do Rock, com muitos shows e bandas em dois palcos na região central e em Centros Culturais de toda a cidade, para anunciar que nos próximos dias vou instituir via Decreto, o Dia Municipal do Metal, que será comemorado todo dia 08 de junho, em homenagem ao cantor paulistano André Matos, ex-integrante da Banda Angra, e falecido nessa data", diz o prefeito Bruno Covas em comunicado enviado pela Secretaria Municipal de Cultura.

Veja comunicado na integra.



Fonte: UOL

Continue Lendo...

Oxigênio Festival 2019 : reveladas 34 atrações em coletiva de imprensa em SP


Consolidado entre os grandes festivais da música nacional, o Oxigênio Festival chega robusto e plural à sexta edição, que acontece entre os dias 13 e 15 de setembro no Via Matarazzo, em São Paulo. 

Neste ano, as produtoras Gig Music e Hangar 110 ousaram ainda mais e costuraram um lineup com bandas de diversos estilos, entre nomes consagrados, super-revelações, bandas clássicas que recém voltaram às atividades e outras que a cada dia conquistam mais fãs. Em coletiva de imprensa realizada na noite de 11 de julho, no Hampton Park Hotel (SP), 34 atrações já são reveladas – mas tem mais por vir! 

Crédito: Mara Alonso

                                                                                
Participaram da coletiva os representantes das produtoras idealizadoras, além de músicos do CPM 22, Strike, Far From Alaska, The Monic e Supercombo. Na plateia, estavam representantes de 40 veículos de imprensa. 
A gama de sonoridades que vai ecoar nos três dias de Oxigênio Festival está maior: terá, como de costume, punk, hardcore, rock alternativo, indie mas também terá metal, rock n roll, pop rock, pop punk e até música folk.

A estrutura será basicamente a mesma da vitoriosa edição de 2018, que além de dois palcos, oferecerá diversas atividades relacionadas a games e skate. Uma novidade é o Karaoke Band, em que qualquer pessoa da plateia pode – previamente, por meio de cadastro junto à Gig Music – escolher uma música, agendar horário e subir ao palco para cantar.

Além das bandas já anunciadas (veja abaixo), um nome de peso e histórico do rock nacional será revelado no próximo mês de agosto. Em paralelo, e já costumeiro, o Oxigênio abre concurso para selecionar as bandas de abertura; serão três, uma para cada dia. As regras para participar – e vencer – serão divulgadas nos próximos dias.  

Como nas edições anteriores, o Oxigênio conta com a parceria de grandes marcas, que realizarão ações durante os três dias do festival. São elas: Vans, Budweiser, Goose Island, Monster Energy e Jack Daniels.

Confira as atrações já confirmadas: CPM 22, Francisco El Hombre, Far From Alaska, Big Up, Supercombo, Strike, Pense, Terra Celta, Dibob, Sugar Kane, Glória, O Bardo e o Banjo, Rivets, Granada, Rumbora, Autoramas, Teco Martins ॐ Sala Espacial, Esteban, Zumbis do Espaço, Nervosa, Bayside Kings, O Inimigo, Codinome Winchester, Darvin, Cefa, Molho Negro, Charlotte Matou um Cara, Cólera, Violet Soda, Armada, The Mönic e Wiseman.


Serviço:
Oxigênio Festival 2019, em setembro
Data: 13, 14 e 15 de setembro
Horário: 13 horas (abertura); 14 horas (início dos shows) 
Local: Via Matarazzo 
Endereço: Avenida Francisco Matarazzo, 764, 05001-000, Água Branca, São Paulo, SP
Ingresso: R$ 190 (para os três dias - meia/promocional) e outras opções (é possível comprar por dia)
Físico: Locomotiva Discos, na Rua Barão de Itapetininga, 37 (sem taxa)
Censura: 14 anos

Idealizadores do Oxigênio Festival: Gig Music e Hangar 110 (crédito: Ovo Graúdo/@munizleo)

Continue Lendo...