Zakk Sabbath: iniciou série de shows pelo Brasil; hoje show em POA

Zakk Wylde, Blasko e Joey Castillo levaram os fãs argentinos à loucura com a execução de diversos clássicos da maior banda de heavy metal de todos os tempos

O Zakk Sabbath, impressionante tributo de luxo que conta com Zakk Wylde (Black Label Society, Ozzy Osbourne), Blasko (Ozzy Osbourne, Rob Zombie) e Joey Castillo (Eagles Of Death Metal, Queens Of The Stone Age, ex-Danzig, Bl’ast!, Scott Weiland and the Wildabouts), já começou a sua primeira longa turnê pela América Latina.

Após históricas e devastadoras apresentações nas capitais do Chile e Argentina, um dos dream teams mais respeitados do rock pesado mundial tocou ontem no Hermes Bar, em Curitiba. O grupo também vai encantar o público de Porto Alegre, hoje, (15/11 – Opinião), Rio de Janeiro (17/11 - Circo Voador), São Paulo (18/11 - Carioca Club ) Belo 
Horizonte (19/11 - Music Hall BH) com a execução de clássicos de uma das maiores bandas da história do heavy metal de todos os tempos. Ainda há ingressos à venda em todas as capitais.


Logo após a performance em Buenos Aires, o power trio fez questão em postar alguns videos na página oficial do Facebook justamente para exemplificar toda a brutalidade que deve devastar literalmente cinco países da América Latina. Confira os videos nos links abaixo:
https://www.facebook.com/officialzakksabbath/videos/2052166925028217
https://www.facebook.com/officialzakksabbath/videos/2052179598360283
https://www.facebook.com/officialzakksabbath/videos/2052628108315432


O repertório base geralmente contam com os seguintes clássicos e algumas surpresas:
Snowblind
Children of the Grave  
War Pigs
Fairies Wear Boots
Into the Void
Supernaut
N.I.B.
Lord of This World
Wicked World  
Behind the Wall of Sleep
A National Acrobat
Hand of Doom
Sabbra Cadabra
Under the Sun
Every Day Comes and Goes


Em São Paulo, as entradas estão disponíveis na Galeria do Rock (Loja 255), no site Clube do Ingresso e pontos autorizados pela empresa na capital paulista, Osasco, São Caetano do Sul, Santo André, Curitiba e Rio de Janeiro.

Já na Cidade Maravilhosa, os tickets podem ser adquiridos na bilheteria do Circo Voador e pelo site Ingresso Rápido e pontos autorizados. Mais informações nos serviços e nos links abaixo.

A turnê do Zakk Sabbath pela América Latina consiste nas seguintes datas:
11/11 - Hipódromo Chile - Santiago, Chile
12/11 - Groove - Buenos Aires, Argentina
14/11 - Hermes Bar - CuritibaBrasil
15/11 - Opinião - Porto AlegreBrasil
17/11 - Circo Voador - Rio de JaneiroBrasil
18/11 - Carioca Club - São PauloBrasil
19/11 - Music Hall - Belo HorizonteBrasil
21/11 - Royal Center - Bogotá, Colômbia
23/11 - Teatro Ramiro Jimenez - Coyoacán, México
24/11 - Cafe Iguana - Monterrey, México
25/11 - C3 Stage - Guadalajara, México

Zakk comentou como surgiu o nome desta homenagem. “Obviamente que para qualquer músico de heavy metal, você precisa aprender a tocar clássicos do Sabbath. Estávamos fazendo um desses divertidos Metal All-Stars e eu perguntei: ‘Blasko, quais músicas você quer tocar?’. Ele respondeu: 'Vamos apenas fazer o Zakk Sabbath!'. Portanto, só queremos continuar a rezar falar o evangelho”.

O artista também falou sobre a sua decisão em realizar este tributo. “A música que você ouve em sua juventude, você carrega para o resto da vida. Então, não há diferença em tocar essas músicas no palco agora ou para nossos amigos quando tínhamos 15 anos de idade... Black Sabbath só mostra como a música é atemporal e estamos aqui para perpetuar ainda mais esta obra”.

Zakk Wylde, nome artístico de Jeffrey Phillip Wiedlandt, é um dos guitarristas mais importantes das últimas décadas. O músico se tornou ícone do heavy metal ao figurar o line-up do projeto solo de Ozzy Osbourne entre 1987 e 1995, no ano de 1998, entre 2001 e 2004, entre 2006 e 2009, retornando ao seu posto nas últimas semanas. Foram sete discos de estúdio e três álbuns ao vivo, dividindo seu tempo com o Black Label Society, em que já lançou elogiados 12 registros.

Recentemente, o Zakk Sabbath lançou LP ao vivo “Live In Detroit”. A banda já disponibilizou um clipe para “War Pigs”. O novo trabalho, que terá também “Supernaut” e “Fairies Wear Boots”.

Links relacionados:
https://www.facebook.com/officialzakksabbath
https://www.facebook.com/liberationmcofficial
https://www.facebook.com/circovoadorlapa
https://www.facebook.com/UltimateMusicPR

Continue Lendo...

Ultramen e Cachorro Grande: no "Festival da Cerveja Poa" neste fim de semana

Crédito: Rui Mendes

Dois clássicos do rock gaúcho se apresentam de graça nos dias 18 e 19 de novembro, no Festival da Cerveja Poa, no Shopping TOTAL (Av. Cristóvão Colombo, 545). 

RS Rock promete reunir Ultramen e Cachorro Grande ao lado de outras quatro bandas locais e DJs nos palcos do maior evento de cerveja artesanal do estado. Serão dois dias de muita música e mais de 50 estilos de cerveja.

A ideia é colocar grandes bandas no palco, interpretando covers de artistas que inspiraram seus trabalhos e composições. Valorizando e destacando o rock, principalmente o gaúcho. A Cachorro Grande promete a nostalgia de hits como "Sexperienced",  "Bom Brasileiro", "Dia Perfeito" e "Electromod".


Credito: Ricardo Lage

Já a Ultramen vem com tradicional miscelânea de gêneros de suas músicas. Na ativa desde 2013, após um hiato de cinco anos, o grupo lançou, em 2016, o álbum e DVD ao vivo "Máquina do Tempo", com 23 faixas e várias participações de convidados. O show promete agradar também os fãs de longa data, trazendo os clássicos da banda, como "Amigo Punk", "Peleia", "Tubarãozinho" e "Bico de Luz".

Cerveja da Utramen
A participação da Ultramen no Festival tem, ainda, um motivo mais que especial: o lançamento de cervejas inspiradas nos álbuns da banda. Numa parceria com a Anner Cervejas Especiais, a primeira é uma IPA baseada no início da banda. Tonho Crocco, vocalista do grupo, já teve outras experiências com cerveja.

“Em 2016, eu lancei minha primeira cerveja de forma independente, a Teto Solar, uma Lager com pimenta-jamaicana. Agora, em 2017, lancei uma English Pale Ale, com a cervejaria Baldhead”, revela a voz da Ultramen.
Também integram a programação do RS Rock no Festival da Cerveja Poa as bandas Os Torto, Mercado Público, Playsound e Suco Elétrico. Os shows são intercalados por Djs.

Programação:

Sábado - 18/11
16h às 17h – Banda Os TORTO
18h30 às 19h30 – Banda Mercado Público
20h30 às 22h - Ultramen

Domingo - 19/11
16h às 17h – Banda Playsound
18h30 às 19h30 - Banda Suco Elétrico
20h30 às 22h - Cachorro Grande

Porto Alegre, a capital com maior número de cervejarias do país, será o palco de um dos maiores festivais cervejeiros do ano :: Festival da Cerveja POA - nos dias 18 e 19 de novembro, no Shopping TOTAL (Av. Cristóvão Colombo, 545). Cerca de 50 cervejarias de todos os rincões estarão reunidas para uma celebração à boa cerveja. Mais de 300 rótulos e uma variedade enorme de estilos poderão ser degustados pelos amantes, entusiastas e profissionais da área. Uma oportunidade única de conhecer e experimentar algumas das melhores cervejas do Brasil.

Serão dois dias dedicados à cerveja artesanal, gastronomia e entretenimento. Uma dezena de operações gastronômicas, especialmente selecionadas para harmonizar com os estilos de cervejas apresentados pelas marcas, garantem uma experiência ainda mais completa.




Continue Lendo...

Daughter: trio britânico no Theatro São Pedro nesta quinta em POA


O trio britânico de rock alternativo Daughter, liderado pela cantora Elena Tonra, irá desembarcar pela primeira vez no Brasil, para três shows por aqui. O grupo, que possui uma sonoridade bastante original e que passeia por estilos diversificados, como indie folk, dream pop e post-rock, vai subir ao palco do Theatro São Pedro, no dia 16 de novembro, para dar continuidade à turnê do seu segundo trabalho de estúdio, chamado “Not to Disappear” e que debutou com destaque no Top 20 das paradas do Reino Unido no ano passado. 
Em atividade desde 2010, quando começou a se apresentar em pequenos pubs de Londres, o Daughter chamou a atenção do renomado selo 4AD e também trará para a capital gaúcha os melhores momentos do seu álbum de estreia, o elogiado “If You Leave”, e todas as suas canções que integraram a trilha sonora de programas de TV e seriados, como “Youth” , cuja faixa de áudio já foi acessada mais de 135 milhões de vezes no Youtube, “Doing the Right Thing”, “How” e “Numbers”. Todos espetáculos da banda no Brasil são uma realização da plataforma Queremos! e contam com o apoio da Heineken.  

Crédito: Sonny Malhorda

O Daughter é uma banda inglesa de indie rock, criada em Londres, em 2010. Originalmente estabelecido como um trabalho solo da cantora e compositora Elena Tonra, o grupo conta hoje com o guitarrista Igor Haefeli e com o baterista Remi Aguilella. Depois de gravar três EP’s, entre 2010 e 2011, o Daughter assinou com o renomado selo 4AD para lançar o seu primeiro disco. “If You Leave”, que chegou às lojas em 2013, obteve uma ótima repercussão no cenário underground e chegou a conquistar uma posição no requisitado Top 20 das paradas britânicas.

Com influências do dream pop, do post-rock e até mesmo da música folk, o Daughter deixou o circuito dos bares e dos pubs londrinos para se apresentar em alguns dos mais importantes festivais da Europa, com o Montreaux Jazz Festival, o Latitude e o Glastonbury, todos realizados em 2013. Considerada pela BBC Radio 1 “uma das bandas mais originais e cheia de personalidade do Reino Unido na atualidade”, o trio teve o seu nome impulsionado também nos Estados Unidos e na Austrália por conta do sucesso das faixas “Youth”, que integrou a trilha sonora de programas de TV e de comerciais, “Smother” e “Touch”.

A turnê de “If You Leave”, que teve shows lotados na Inglaterra e datas também no Japão, manteve o nome do Daughter em evidência, durante os anos seguintes, até o lançamento do seu segundo álbum. “Not to Disappear”, além de manter o conjunto diversificado de referências musicais do grupo, levou a banda também aos principais festivais dos Estados Unidos, como o Austin City Limits e o Coachella, em 2016. Os melhores momentos do álbum, que igualmente chegou ao Top 20 da Grã-Bretanha, são as canções “Doing the Right Thing”, “Numbers” e “How”, que ganharam clipes produzidos pela renomada dupla de filmakers Iain Forsyth e Jane Pollard.

DAUGHTER

Onde:
Quando:
16 de novembro, quinta-feira, às 21h
Abertura da casa:
20h
Classificação:
14 anos

Ingressos:

Inteira: R$ 240
Meia-entrada (desconto de 50% para estudantes e idosos): R$ 120

* Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da carteira de estudante na entrada do. Os documentos aceitos como válidos estão determinados no artigo 4º da Lei Estadual 14.612/14.

Descontos:
50% para associados da AATSP

Pontos de venda:

Bilheteria oficial:
Bilheteria do Theatro São Pedro

Horários de funcionamento: de segunda a sexta, das 13h às 18h30 ou até o horário de início do espetáculo do dia. Sábados e domingos, das 15h até o horário de início do espetáculo do dia. 
Mais informações: (51) 3227-5300
 
Informações:



Continue Lendo...

Manger Cadavre?: banda paulista faz shows em POA e região neste fim de semana

Crédito: Divulgação

A
Manger Cadavre? acompanhou o Extreme Noise Terror como banda suporte em três dos cinco shows que os ingleses fizeram pelo Brasil no começo de novembro. Porém, não participou da gig em que a lenda do crust se apresentou em São Leopoldo, cidade da região metropolitana de Porto Alegre (RS). Mas agora, o quarteto paulista que vem se destacando no cenário hardcore/metal brasileiro está com uma turnê agendada pela capital gaúcha e arredores. São quatro datas entre 17 e 20 de novembro. Ou seja: da próxima sexta-feira até segunda, tem barulho dos bons por estes pagos. A gira divulga o trampo mais recente do grupo, o EP Revide, que mostra um um crust/hc sombrio e politizado.


A tour é organizada por: Psychic Rebellion em parceria com a União Metalpunk RS.


Sobre a Manger Cadavre?


Formada em 2011 na cidade de São José dos Campos, a Manger Cadavre? executa um hardcore com variadas influências, que vão do lado mais mosh de bandas como Strife, Point Of No Return e No Violence, passando por influências do crust e death metal.

Com vários singles e EPs, como A Origem da Queda, o grupo começou a ganhar notoriedade em 2015, depois de lançar o split com a banda brasiliense Disforme. Em seguida, vieram uma série de shows e o lançamento de outro EP (Senhores da Moral), gravado no estúdio Family Mob, fazendo parte do projeto Rubber Tracks da
Converse e contando com a produção do Jean Dollabella (Sepultura).

Em 2017, o quarteto liberou o EP Revide, gravado também no estúdio Family Mob. O registro aborba temas mais políticos e voltados para assuntos da esquerda progressista, como reforma agrária (‘Abril Vermelho’), violência policial (‘Crimidéia’), neoliberalismo (‘Déspota’) e combate anti-nazifascista (‘Bruxas Da Noite’). A formação atual é Nata de Lima (voz), Marcelo Augusto (guitarra), Marcelo Kruszynski (bateria) e Jonas (baixo).

A formação atual é Nata de Lima (voz), Marcelo Augusto (guitarra), Marcelo Kruszynski (bateria) e Jonas (baixo).

Saiba mais pelas redes da banda:




Confira as datas de cada apresentação e quais bandas, além da Manger Cadavre?, participam. Para mais informações, clique nos links e veja no evento:


Warkrust (crust)
Decimator (thrash)
Deathray Bam (synthwave)


Diokane (hardcore torto)



Losna (thrash)
Evilcult (black thrash)


3D (punk rock)


Enviado por Homero Pivotto Jr.
Jornalista e assessor de Imprensa 

Continue Lendo...

Thiago Kreutz: recital de violão na Casa da Música em POA


Credito: Divulgação

No domingo, 19 de novembro, às 19h, o violonista Thiago Kreutz realiza um recital com obras de Heitor Villa-Lobos (1887-1959), Fernando Sor (1778-1839) e Francisco Tárrega (1852-1909). A apresentação é a sétima desse ano da Série La Guitarra Casa da Música. O valor do ingresso é espontâneo. A Casa da Música localiza-se na Rua Gonçalo de Carvalho, 22, próximo ao Shopping Total.


Serviço:
Série La Guitarra Recital de violão com Thiago Kreutz
Local: Casa da Música
End: Rua G:onçalo de Carvalho, 22 - Independência -Porto Alegre
Data: 19 de novembro (Domingo)
Ingresso valor pontâneo


Enviado por Guilherme Bartz 
(Casa da Música)


Continue Lendo...

Anthrax: veteranos deram uma aula de thrash metal em Porto Alegre


Após receber  o Slayer, em maio do corrente ano;  a capital gaúcha finalizou o ano com chave de ouro, com o Anthrax, após cinco longos anos de espera.

Em 2016 o Anthrax lançou o disco "For All Kings" e retornou a Porto Alegre, na última sexta-feira, dia 10 de novembro, para mostrar as novas composições.

A cidade já recebeu Metallica, Slayer e Megadeth e agora, recebe novamente o Anthrax.
As quatro bandas juntas formam o famoso "Big 4" das bandas de thrash metal da década de 80.


Sem banda de abertura e com um atraso irrisório de poucos minutos começa o intro “I Can't Turn You Loose” do Otis Redding song, com um palco incrível com direito a “backdrop”, pano de fundo do palco com o logo do novo disco “For All Kings” , além de uma iluminação, igualmente, incrível.

Sobem ao palco Scott Ian (guitarra), Frank Bello (baixo), Charlie Benante (bateria), Jonathan Donais (guitarra) e finalmente Joey Belladonna (vocalista). A banda, sem mais delongas, engata o clássico “Among The Living” do álbum homônimo de 1987.


O público, nesse momento,  se mostrava espantado com a presença do Anthrax no bar Opinião, casa tradicional de shows da capital gaúcha, pois o último show da banda foi em um teatro.

O próprio Joey Belladonna comentou que estava sentindo-se muito feliz em estar tocando alí com um público quente e muito mais próximo do que no show anterior na cidade.

O Anthrax  não veio apresentar o novo disco, veio destilar um setlist de clássicos do início ao fim de sua apresentação. Em “Caught in a Mosh” a banda demonstrou visivelmente alegria com o começo dos moshpit’s. A iluminação e o som perfeitos chamavam atenção.


O setlist foi curto, rápido, técnico e rasteiro, mas contou com todos os clássicos que o público estava querendo ouvir.

A banda desde o primeiro acorde estava com o público nas mãos e com a total atenção de todos. Joey, Frank e Scott estavam muito entrosados e com grande interação com o público. Sem bis, o show encerrou com quase duas horas de duração e com um público totalmente extasiado.

Scott, Joey, Jonathan e Frank distribuiram mãos lotadas de palhetas para o público, Charlie entrega suas baquetas e a banda se despede do público encerrando a sua apresentação com inúmeros agradecimentos.



Esperamos que o Anthrax retorne a cidade de Porto Alegre novamente o mais breve possível, pois aula de Thrash Metal nunca é pouca.

Vida longa ao The Big 4 do Thrash Metal!



Setlist:

Among the Living
Caught in a Mosh
Got the Time (Joe Jackson cover)
Madhouse
Fight 'Em 'Til You Can't
Breathing Lightning
Medusa
I Am the Law
March of the S.O.D. (Stormtroopers of Death cover)
Blood Eagle Wings
Be All, End All
Efilnikufesin (N.F.L.)
Antisocial (Trust cover)
Indians

Agradecimentos à Abstratti Produtora

Texto e vídeo: William Guedes Cezar
Fotos: Marcelo Schmidt





Veja mais fotos no Whiplash.Net.

Continue Lendo...

Steven Tyler e 2Cellos: juntos em "Dream On", "Walk This Way" em evento de caridade



Steven Tyler e 2Cellos se apresentaram em um concerto privado de angariação de fundos de caridade, organizado por Andrea Bocelli. 

O evento foi realizado no dia 8 de setembro, como parte da quarta edição do "Celebrity Fight Night in Italy".



Fonte imagem: Twitter de Steven Tyler

Assista também o lider do Aerosmith cantando uma versão de Imagine (John Lennon)  ao lado de Andrea Bocelli e outros convidados especiais.



Toda renda arrecadada foi revertida em prol da Andrea Bocelli Foundation e do Muhammad Ali Parkinson Center.


Continue Lendo...

Apocalyptica em POA (21/11): clássicos do rock reinventados para violoncelo


Crédito: Divulgação

A energia do rock interpretada com requinte por meio de violoncelos. Essa é proposta do Apocalytica, que faz show em Porto Alegre no dia 21 de novembro, às 21h, no Opinião (José do Patrocínio, 834). O grupo finlandês faz sua estreia na capital gaúcha com a turnê que celebra os 20 anos do disco "Plays Metallica By Four Cellos" seu primeiro trabalho. Nesse álbum — assim como em toda sua discografia — o conjunto eleva para outros patamares o termo ‘clássico’. Isso porque faz releituras eruditas para composições históricas criadas pelo ícone thrash de inclinaçõs pop dos Estados Unidos.
Os ingressos para a apresentação na capital gaúcha estão no segundo lote.


::: Serviço Apocalyptica:::
Local
Classificação etária:
14 anos
Quando
Terça, dia 21 de novembro, às 21h
Cronograma
19h – abertura da casa
21h – Apocalyptica
Ingressos
Segundo lote
Promocional – R$ 145,00 *
Meia-entrada – R$ 140,00 **
Inteira – R$ 280,00
Terceiro lote
Promocional – R$ 165,00 *
Meia-entrada – R$ 160,00 **
Inteira – R$ 320,00
* Valor reduzido, por promoção, mediante doação de 1kg de alimento não-perecível ou um agasalho que devem ser entregues na entrada do evento.
** 50% de desconto para estudantes e idosos. Para o benefício da meia-entrada  é necessário apresentar comprovação no dia do evento, ao acessar o local do show. Os documentos aceitos como válidos estão determinados no artigo 4º da Lei Estadual 14.612/14.
HotPass: R$ 40,00
 Os compradores do HotPass têm direito a entrar 30min antes dos portões abrirem para o público geral. Por isso, pedimos a quem adquirir esse tipo de acesso que esteja às 18h na entrada principal da casa de shows (sem necessidade de fila) para acessar o local às 18h30min.
ATENÇÃO: O HotPass só é válido junto ao ingresso. Sozinho, ele não dá direito ao benefício.

Pontos de venda:Online www.blueticket.com.br (em até 6x no cartão)
Lojas

Sem taxa de conveniência:
Youcom – Bourbon Wallig, 3º piso. Fone: (51) 3206-5490.

Com taxa de conveniência (R$5,00):
Youcom — Bourbon Ipiranga, 1º piso. Fone: (51) 3206-5492.
Youcom — Shopping Total. Fone: (51) 3206-5452.
Youcom — Shopping Praia de Belas, 3º piso. Fone: (51) 3206-5530.
Youcom — Shopping Iguatemi, 2º piso. Fone: (51) 3206-5820.
Youcom — Barra Shopping, térreo. Fone: (51) 3206-5423.
Youcom — Novo Hamburgo (Av. Nações Unidas, 2001, segundo piso), lojas
2086/2090 | Bairro Rio Branco. Fone: (51) 3206-5540.
Youcom — Shopping Canoas. Fone (51) 3206-5435.
Youcom — Bourbon Shopping São Leopoldo (Rua Primeiro De Março, 821, bairro Centro).
Multisom — Rua dos Andradas nº1001.
Multisom —  Shopping Bourbon de São Leopoldo.

Resultado de imagem para apocalyptica porto alegre abstratti

Importante:
A organização do evento não se responsabiliza por ingressos comprados fora do site e pontos de venda oficiais.
Será expressamente proibida a entrada de câmeras fotográficas profissionais e semiprofissionais, bem como filmadoras de qualquer tipo.


Continue Lendo...

Green Day: se despede do Brasil com um dos melhores shows do ano em Porto Alegre

Fotos: Michael Paz / BMoov

Após passar pelo Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba;  na última terça-feira, dia 07 de novembro, o Green Day desembarcou na capital gaúcha fechando a etapa brasileira da "Revolution Radio Tour". Tour de divulgação do álbum homônimo lançado em 2016.

Crédito: Michael Paz / BMoov

A banda gaúcha Vera Loca foi responsável pela abertura local do show.
Fabrício Beck (vocal e guitarra), Hernán González (guitarra), Filipe "Mumu" Bortholuzzi (contrabaixo e vocal), Luigi Vieira (bateria) e Diego Dias (acordeón, teclados e vocal), subiram ao palco pontualmente às 19h e durante 30 minutos mostraram o porquê a banda vem se firmando como uma das bandas mais importantes do rock brasileiro, e não somente na cena local.

Não é tão frequente ver uma banda de abertura agitar tanto uma plateia.
O público cantava junto com o quinteto o set apresentado, set que contou com grandes sucessos que marcaram sua carreira, que já contabiliza 16 anos, como "A Vida é de Graça", "Suadinha" e "Borracho Y Loco" entre outros. A banda ainda apresentou músicas do seu novo álbum intitulado "A certeza de como de como valeu navegar neste mar", lançado em meados do corrente ano.

A segunda banda a se apresentar, atração internacional da noite, foi o The Interrupters que tem acompanhado o Green Day na tour sul-americana. A banda de ska punk formada por Aimee Allen (vocal) e os irmãos Kevin Bivona (guitarra), Justin Bivona (baixo) e Jesse Bivona (bateria) se apresentou durante 30 minutos. Durante esse tempo, a voz única e potente da carismática vocalista, que interagia com o público constantemente, arrebatou os presentes, mesmo os que não conheciam a banda se renderam ao seu som de extrema qualidade. Tinha uma parte do público que os conheciam bem, pois se via muitas pessoas cantando juntamente com os americanos.
Impossível ficar parado durante a performance do grupo. 

As duas bandas de abertura foram mais que perfeitas nas suas performances. Muito bem escolhido o lineup das bandas.

Crédito: Michael Paz / BMoov

A apresentação da banda icônica de punk rock formada por Billie Joe Armstrong (vocal e guitarra), Mike Dirnt (baixo) e Tré Cool (bateria),  que se apresentou juntamente com os músicos de apoio Jason White (guitarra) e Jason Freese (Teclado), também começou pontualmente e teve a duração de pouco mais de 2h e 30 minutos.

As gravações originais de "Bohemian Rhapsody", do Queen, e depois "Blitzkrieg Bop", dos Ramones, acompanhadas por um coelho rosa que andava de um lado para o outro no palco, anunciava o início do show principal da noite.

Quando às 21h, a banda subiu ao palco e começou a tocar "Know Your Enemy"; o anfiteatro Beira-Rio estremeceu.

Daquele momento em diante rodas punk começaram a pipocar pela pista, gritos, histeria.
Essa euforia durou todo o tempo do show.

Depois de sete anos de espera o Green Day conseguiu o que parecia impossível de ser realizado. Repetiu uma performance tão boa quanto o debut da banda na cidade em 2010, no Gigantinho.

O setlist apresentado se fixou mais nos álbuns "American Idiot", "Dookie", "Revolution Radio" e ""Nimrod" e não teve muitas surpresas em relação ao repertório apresentado nas outras cidades brasileiras. Mas isso em nada alterou a empolgação do público e bota empolgação nisso.

Crédito: Michael Paz / BMoov

Falando em empolgação, hors concours neste quesito, foi a própria banda.
De onde eles tiram tanta energia? Estávamos diante de uma banda que tem 30 anos de carreira e o pique e a vitalidade dos mesmos é extraordinária. Nem mesmo o público, que lotou a pista premium e que era composto na sua grande maioria por jovens na faixa de 20/30 anos não conseguiu acompanhar fulltime.

Os americanos deram uma aula de como se faz um show inesquecível.

Não faltou nenhum elemento. Um frontman das antigas, daqueles que interage constantemente com o público, que sabe conduzir um show como poucos, discursos pra lá de engajados que falaram de política, racismo, homofobia; muita pirotecnia e explosões, brincadeiras, fantasias e fãs, muitos fãs no palco interagindo com a banda.

A performance ensandecida encerrou a perna brasileira da "Revolution Radio Tour", tour que Billie Joe afirmou ser a melhor realizada no país. O músico se mostrou emocionado diante das manifestações dos fãs durante o show.

Na noite anterior ao show a banda se envolveu num episódio de incêndio no hotel onde estavam hospedados em Porto Alegre; mas quem incendiou a cidade foram eles.

A capital tem recebido, felizmente, muitos shows internacionais; mas afirmo que esse show e, acredito que os leitores concordem, foi um dos melhores do ano.

Muito bom constatar, in loco, que essa trupe tem muito, mas muito chão ainda pela frente. E isso com muita competência, todos exímios músicos. Som, luzes, tudo irretocável.

A banda não parou no tempo, se atualizou,  e assim manteve seus fãs antigos e agregou 
novos fãs. O Green Day merece o sucesso que tem. 

Obviamente que os americanos voltam ao pais, mas que não demore sete anos para isso, 
não é mesmo?

Longa vida ao punk rock!
Longa vida ao Green Day!

Crédito: Michael Paz / BMoov

Setlist:

Bohemian Rhapsody (Queen song)
Blitzkrieg Bop (Ramones song)
Also Sprach Zarathustra (Richard Strauss song)
Know Your Enemy
Bang Bang
Revolution Radio
Holiday
Letterbomb
Boulevard of Broken Dreams
Longview
Youngblood
2000 Light Years Away
Armatage Shanks
J.A.R. (Jason Andrew Relva)
F.O.D.
Scattered
Hitchin' a Ride
Waiting
When I Come Around
She
Minority
Are We the Waiting
St. Jimmy
Knowledge
Basket Case
King for a Day (com Garota de Ipanema)
Shout / Always Look on the Bright Side of Life / Break on Through (to the Other Side) / (I Can't Get No) Satisfaction / Hey Jude
Still Breathing
Forever Now

Bis:
American Idiot
Jesus of Suburbia

Bis 2:
21 Guns
Good Riddance (Time of Your Life)

Crédito: Michael Paz / BMoov

Agradecimentos à BMoov, MOVE Concerts e Agência Cigana.

Fotos: Michael Paz / BMoov

Leia no Whiplash.Net ( com mais fotos)




Continue Lendo...