Beatles na Favela (Teatro do Bourbon Country, Porto Alegre, 26/03/17)

Publicado em: segunda-feira, 27 de março de 2017

Crédito: Cristiane Moreira / Opus Promoções

Ontem, data em que se comemorou o aniversário de 245 anos de Porto Alegre, dia 26 de março, "Beatles na Favela - O Musical", que está em turnê pelo país desde abril de 2016, chegou, finalmente, à capital gaúcha.

O público lotou as dependências do Teatro do Bourbon Country para assistir a primeira apresentação do projeto na capital. O espetáculo que, teve a duração de quase duas horas, mesclou  música, dança contemporânea e acrobacias, tipo de espetáculo poucas vezes visto por aqui. 

As intervenções dos integrantes do AfroReggae, compostas de bailarinos e artistas circenses, empolgaram. Grupo capitaneado pelo Sargento Pimenta, que além de fazer parte do elenco, é coordenador do AfroCirco.


Crédito: Cristiane Moreira / Opus Promoções
O setlist que contemplou todas as fases do Beatles, composto dos maiores sucessos da banda e clássicos da discografia individual dos britânicos; iniciou com "All You Need Is Love". Veja lista completa no final do texto.

A consagrada banda "All You Need is Love" formada por Sandro Peretto (John Lennon), Felipe Malagutti (Paul McCartney), Henrique Cesarine (George Harrison) e Fábio Carrara (Ringo Starr), contou com o apoio de uma orquestra formada exclusivamente por músicos locais, participação do instrumentista Rico Venerito, tocando sitar indiano, e do maestro Mário Lucio Marques que regeu a orquestra e que também tocou sax tenor e que representa o maestro George Martin, o "quinto Beatle".

Alguém pode estar perguntando o porquê da banda chamar-se "All You Need is Love", entre tantos nomes de músicas dos Beatles existentes. Durante o show um dos integrantes da banda justificou a escolha. "O mundo está precisando muito de amor". Precisa falar mais?

Isso também responde a escolha das músicas que compõem o set da produção. O importante, o que tanto a banda quanto os integrantes do AfroReggae tem como objetivo é a mensagem que querem transmitir as pessoas, e principalmente a mensagem que os Beatles queriam transmitir com suas músicas.

O espetáculo não seguiu o formato de um musical tradicional e as músicas apresentadas não seguiram uma ordem cronológica, mas funcionaram perfeitamente. 

Surgiam num grande telão, projeções dos quarteto de Liverpool, fotos e letras de músicas, de acordo com as músicas interpretadas ao vivo pela banda "All You Need is love". Entre um número e outro, apareciam também vídeos feitos por integrantes do AfroReggae. Tudo se mesclava perfeitamente.

Com arranjos originais, instrumentos vintage, figurinos iguais aos usados pelos Beatles, os gestos, o tom de voz, a fidelidade da voz do músico que cada um representou. Os diálogos em inglês com a plateia, idem, com genuínos sotaques britânicos. Tudo isso proporcionou ao público presente a sensação mais próxima de estar diante dos Fab Four. Não é a toa que o grupo é reconhecido como o maior tributo aos Beatles na América Latina.

Mas os músicos também interagiram em português com os presentes. Como eles mesmos falam, o espetáculo com o passar do tempo teve algumas modificações de acordo com as reações do público durante a turnê. Antes a banda fazia algumas trocas de figurino, e agora não faz mais. O foco do grupo agora é a música. E isso, pelo jeito, está agradando mesmo a plateia, que a cada música executada aplaudia efusivamente os músicos.

Houveram diversos momentos emocionantes ao extremo durante o espetáculo, mas "Something" com o solo de saxofone do maestro Mario Lucio Marques arrebatou a todos. 

A "All You Need Is Love" foi formada em 2010 e hoje em dia mantém da sua formação original apenas um integrante, Sandro Peretto (John Lennon), mas essa formação é tão boa quanto a anterior. Imagino o trabalho que foi selecionar os novos integrantes com tamanha competência.

Antes de encerrar o show o público assistiu um vídeo sobre o Projeto Social AfroReggae, projeto que já contabiliza mais de 20 anos de atuação.

Logo após a banda foi apresentada ao público e foram feitos os agradecimentos à equipe técnica, pra lá de competente, diga-se da passagem, para montar um espetáculo como esse e encerraram a performance com "Hey Jude".

Setlist:
All You Need Is Love
Live And Let Die
Help
A Hard Day's Night
While My Guitar Gently Weeps
Yesterday
In My Life
Michelle
Norwegian Wood
Imagine
Something
Here Comes The Sun
Let It Be
Yellow Submarine
Eleanor Rigby
Blackbird
Because
Come Together
Revolution
I Am The Walrus
My Sweet Lord
Power To The People
Hey Jude

Um espetáculo feito para agradar qualquer idade. E o público que compareceu no Teatro do Bourbon Country foi bem heterogêneo, destaque para a presença de crianças.  Que o bom gosto musical seja perpetuado, pensei.

Em tempo, a acústica do teatro estava perfeita. Digna de um espetáculo que homenageou uma das maiores bandas de todos os tempos.

Parabéns à Opus Promoções e a Carlos Branco, diretor-geral do espetáculo, principalmente pela criatividade e ousadia de montar um espetáculo tão singular.

Leia matéria no Whiplash.Net







0 comentários:

Postar um comentário