Novo festival underground em POA aposta em peso e diversidade

Publicado em: domingo, 16 de julho de 2017
O submundo musical do Rio Grande do Sul vê a ascensão de um novo festival independente, o Levante Psíquico. Idealizado pelo músico e criador do selo Psychic Rebellion — com foco no hardcore, metal e experimentalismos — Rodrigo Luz, o evento tem caráter agregador ao juntar bandas de diferentes vertentes do som marginal.

Segundo a descrição do próprio organizador, é “ a revolta contra a obviedade e a pretensão de ser algo maior ou diferente das expectativas que são impostas a sua pessoa e arte. Esse fest visa apoiar e chamar bandas que entram nessa proposta. Grupos que mesmo de diferentes gêneros, estilos ou escolas musicais, tem enraizado esse conceito de criar sua identidade sonora própria e construir suas próprias estradas fora dos confortos que alguns estereótipos de “cena” podem criar.”

Além dos shows, haverá bancas com merch da distro/selo Psychic Rebellion, além de outros materiais de artistas underground e independentes. O Levante Psíquico rola no Signus Pub, tradicional reduto underground contemporâneo de Porto Alegre, no dia 22 de julho.

Cast:

Diokane (Hardcore – POA)

Crédito: Rafael Lemo
Mistura de hardcore, crust, rock’n’roll e mosheirismo. Pensa naquele metalcore straight edge dando uma volta com a decadência e niilismo urbano do crust mais junkie.




The Completers (Post punk – POA)

Crédito: Divulgação

Post punk/Coldwave bem calcado na escola mais oitentista. Sons minimalistas, frios e intimistas. Névoas existenciais transmitidas por linhas de baixo e guitarra, vocais melancólicos e outros elementos que buscam extrair o veneno da apatia, o transformando em cura.




Brutal Morticínio (Black Metal – Novo Hamburgo)

Crédito: Rodrigo Luz

Black metal soturno, melódico e metafísico. Resistência e subversão espiritual contra o moralismo judaico cristão que envenena a humanidade por séculos. Heresia da sua forma mais primitiva e pagã.




Red Eye Flys (Stoner/Doom – POA)

Crédito: Ricardo Barcellos
Stoner/Doom bem calcado na escola Sabbathista que inspirou a origem do gênero nos anos 90. Pesado, sombrio e ao mesmo tempo eufórico. Mistura de Fu Manchu com um disco do Electric Wizard rodando a 45 rpm.




Shade Of Mankind (Death/Black metal – POA)
Crédito: Carmella Bocardi

Manifesto de audioviolência, registrando as sombras da humanidade em forma de um death/black caótico com experimentalismos sonoros. Atmosférico, denso e buscando intimar os ouvidos mais incautos e moldados pelas expectativas que nos são impostas.




Serviço:
Local: Signos Pub (Rua Joaquim Nabuco, nº 272 - Cidade Baixa)
Quando: 22 de Julho, às 20h
Ingresso: R$15,00

Enviado por Homero Pivotto Jr.
(Jornalista e Assessor de Imprensa)




0 comentários:

Postar um comentário