OPINIÃO APRESENTA "OS ELES"

Publicado em: segunda-feira, 29 de maio de 2017
Crédito: Carangacci Música

"Os Eles", uma das bandas clássicas do rock gaúcho nos anos 80, retornou aos palcos em abril, com um show sold out no Sgt. Peppers. Os ingressos esgotaram tão rápido, até com mais de um mês de antecedência, que o grupo resolveu repetir a dose, mas em um lugar maior. No dia 6 de julho, Os Eles vai se apresentar no Opinião, para relembrar o grande sucesso que foi conquistado pelo sexteto porto-alegrense naquela época, inclusive com dois LP’s lançados pela Polygram, intitulados “As Vezes se Perguntam”, de 1986, e “Não Adianta Mais”, de 1987. Impulsionado pela coletânea “Rock Garagem I”, que teve a proeza de colocar o Rio Grande do Sul no mapa da música brasileira, o grupo entrou para a história do rock gaúcho pelo seu bom humor, pelas suas composições politizadas, pelas as suas apresentações cênicas e também por causa dos hits “Só Imagem”, “Silicone”, “R.U.” e “American Way of Life”, que muito tocaram na extinta rádio Ipanema FM. Além dessas e outras grandes canções do seu repertório, Os Eles vai reviver, mais uma vez no nosso palco, os momentos mais memoráveis dos anos 80.

OS ELES           

Curta, porém intensa – assim foi a vida d’Os Eles. A banda nasceu em 1984 e, quatro anos depois, encerrava os seus trabalhos. Nesse meio tempo, gravou dois discos – que foram lançados pela gravadora Polygram (atual Universal Music) – e chegou a tocar ao lado do Paralamas do Sucesso e do RPM.

Com o fim do grupo, os seus integrantes passaram a se dedicar a outros projetos. O único que seguiu na música foi Leo Henkin, que hoje faz sucesso com o Papas da Língua. Leandro Branchtein (vocal), Darwin Gerzson (baixo) e os irmãos Régis e Dannie Dubin (bateria e guitarra, respectivamente) optaram por outros caminhos, como medicina e publicidade.

Sempre marcados por interpretações teatrais, os shows da banda causavam polêmica. Para executar a música “Prendo e Arrebento”, por exemplo, Branchtein subia ao palco vestindo um uniforme militar. Em um show no Araújo Vianna, em agosto de 1985, a faixa “CDF” também ganhou a sua versão cênica. “Colocamos uma cadeira no centro do palco. Nela, sentou um garoto gordo, de dez ou 12 anos”, relembra Henkin. “Ele era irmão de algum amigo da banda e ficou ali sentado durante toda a música, cuja letra execrava aquela figura típica, comum nas escolas: o CDF, que é um misto puxa-saco e dedo duro dos professores e tem a pose de estudioso”.

Sim, a banda não estava nem aí para o politicamente correto. Era contestadora e desafiava ordens. O tal uniforme de “Prendo e Arrebento”, a propósito, foi usado inclusive no palco de um clube militar. A contragosto dos contratantes, obviamente, que tentaram impedir Os Eles de fazer o seu protesto contra a ditadura.

Infelizmente, existem poucos registros da banda, poucas fotos, que chegam ao status de relíquia hoje em dia. O produtor Ilton Carangacci guarda uma delas, tirada em 1985, durante um desses shows no Araújo Vianna. “Esse dia foi memorável e teve um público de, aproximadamente, seis mil pessoas. Tinha no line-up a abertura dos malucos e nossos grandes amigos do Prisão de Ventre, antiga banda de Tchê Gomes, do TNT, e Frank Jorge”, relembra Carangacci. “Na sequência, tocaram Banda de Banda, Os Replicantes e Os Eles.”

OS ELES

Onde:
Opinião (Rua José do Patrocínio, 834 - Cidade Baixa - Porto Alegre)
Quando:
6 de julho, quinta-feira, a partir das 21h30
Abertura da casa:
20h
Classificação:
16 anos

Ingressos:

Lote 1:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 35
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 30
Inteira: R$ 60

Lote 2:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 45
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 40
Inteira: R$ 80

Lote 3:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 55
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 50
Inteira: R$ 100

* Os alimentos deverão ser entregues no Opinião, no momento da entrada ao evento.

** Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da carteira de estudante na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados no artigo 4º da Lei Estadual 14.612/14.

Pontos de venda:

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro):
Youcom Bourbon Wallig

Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de R$ 5 de taxa de conveniência – somente em dinheiro):
Youcom: Shopping Praia de Belas, Bourbon Ipiranga, Barra Shopping Sul e Bourbon Novo Hamburgo
Multisom: Andradas 1001 (Centro de Porto Alegre) e Bourbon São Leopoldo


Informações:



0 comentários:

Postar um comentário