Paulo Ricardo: "quem foi rei nunca perde a majestade"

Publicado em: sábado, 8 de outubro de 2016


O carisma e o magnetismo de Paulo Ricardo puderam ser conferidos na última quinta-feira, dia 06 de outubro, no Opinião em Porto Alegre.

O público, que encheu o andar térreo da icônica casa de shows, conferiu mais de uma hora e meia de show do eterno frontman do RPM que retornou a capital gaúcha para lançar seu novo trabalho, o "Novo Álbum", depois de um hiato de 10 anos de um álbum de inéditas.

O setlist, que embalou um público das mais variadas faixas etárias, contou com músicas do mais recente trabalho do músico, além de músicas da carreira solo do showman, covers de Legião Urbana, Cazuza, John Lennon - aliás a única versão de "Imagine" autorizada por Yoko Ono - , David Bowie, que tanto influenciou o artista, e obviamente os grandes hits do RPM. Um set que não deixou os presentes parados, transformando o Opinião numa grande festa; poucas vezes na vida presenciei um público tão empolgado.


A empolgação era nítida no palco também. Tanto por parte de Paulo Ricardo, quanto pela sua nova banda formada por Ícaro Scagliusi (guitarra), Marco da Costa (bateria), Guga Machado (percurssão), Fernando Nunes (baixo) e Rubem Cabrera (teclado), todos exímios músicos. "Quem sabe faz ao vivo", não é o que dizem? E esse grupo, com certeza, sabe o que faz.

Nada mais gratificante do que assistir um músico, músicos que gostam do que fazem, que têm no seu DNA o vírus da música.

E o multifacetado Paulo Ricardo, que agrega as funções de vocalista, compositor, baixista e guitarrista, mesmo com mais de três décadas de carreira, aos poucos começa a se reinventar...Com novo álbum, com nova banda, mas sempre levará consigo o RPM, como ele mesmo diz, o RPM é eterno.


Agradecimentos pelo credenciamento à Opinião Produtora.

Veja mais fotos aqui.








Leia resenha no Whiplash,Net

0 comentários:

Postar um comentário