God Save The Queen ( Auditório Araújo Vianna, Porto Alegre, 18/06/2016)

Publicado em: segunda-feira, 20 de junho de 2016

No último sábado, dia 18 de junho, a "God Save The Queen", ou como é conhecida na sua terra natal, "Dios Salve a la Reina", considerada o maior tributo ao Queen no mundo todo, retornou aos palcos gaúchos.

O grupo argentino formado por Pablo Padín (voz, piano e violão), Francisco Calgaro (guitarra e teclados), Matías Albornoz (bateria) e Ezequiel Tibaldo (baixo), que já é habitué na capital, apresentou-se no Auditório Araújo Vianna para um número grande de fãs do Queen, fãs de boa música e obviamente fãs da própria banda tributo que contabiliza quase duas décadas de existência.


Houveram diversos momentos durante o show em que me emocionei, em que cheguei às lagrimas, confesso. Acredito que isso tenha acontecido com mais pessoas presentes. Infelizmente não tive o privilégio de assistir o grande e único Freddie Mercury ao vivo; mas com certeza, até os sortudos que tiveram esse privilégio, assistindo os argentinos no palco se emocionam. 

De onde a lenda, "Farrokh Bulsara", encontra-se, deve aprovar, deve orgulhar-se da banda que homenageia seu legado de forma tão singular e com total maestria. 

Não desprezando Adam Lambert, que  tem acompanhado o Queen, e agrega muito às apresentações da banda britânica. Mas ver  Padin no palco é único, e é o mais próximo de Mercury que alguém pode chegar. Pablo Padin agrega, além da semelhança física, uma semelhança vocal, trejeitos com Mercury assombrosas.  Emocionante! Em certos momentos meio que incorpora o artista. Difícil alguém superar o músico, aliás toda a banda reproduz as técnicas da banda original com perfeição.  A reprodução de cenário, trajes,  iluminação e cenografia que o Queen utilizava nos anos oitenta tornam o espetáculo único.  


As duas horas de duração da magnífica performance do quarteto, que já foi elogiado por Brian May, percorreu várias fases da carreira do Queen, e também a fase solo de Freddie Mercury. 

De cabeça lembro-me que foram interpretadas "A Kind of  Magic", "We Will Rock You", "Another One Bites the Dust", "Under Pressure", "Who Wants to Live Forever", "Somebody to Love", "Love of  My Life", "The Show Must Go On", "Bohemian Rhapsody", "Radio Ga Ga", "We Are the Champions", " Friends Will Be Friends", "I Want to Break Free" com direito à peruca, peitões...Aliás, um sortudo levou a peruca de brinde. O setlist apresentado deve ter deixado de fora algum hit, ou alguns hits,  mas confesso que não senti falta de nenhum. Mas é fato que impossível em duas horas resumir a carreira de uma das maiores bandas de rock do mundo, concordam?

O som, a acústica do Auditório Araújo Vianna estava ótimo e se ouvia com total perfeição todos os instrumentos, tocados com igual perfeição pelos exímios músicos que compõem a banda argentina. A acústica perfeita aliada à iluminação, ao cenário, figurinos fizeram da apresentação uma bela homenagem à banda britânica.

Para quem ainda não assistiu a "God Save The Queen", mais que recomendo.




Fotos: Sônia Butelli

Veja mais fotos do show AQUI.

Parabéns à Opus Produções pelo evento.
Agradecimentos à Agência Cigana pelo Credenciamento.








Leia matéria publicada no Whiplash.Net

0 comentários:

Postar um comentário