Skillet: pela primeira vez em POA

Publicado em: sábado, 17 de outubro de 2015


Após a consagração internacional, Porto Alegre terá a oportunidade de assistir, pela primeira vez, o show da banda norte-americana Skillet. O quarteto de rock cristão se apresentará na capital gaúcha dia 21 de outubro, às 21h, no Opinião (José do Patrocínio, 834). A expectativa é de um show intenso, repleto de mensagens positivas, assim como a música da banda.


Formada em 1996, a banda de rock cristão acumula fãs por todo o mundo e, até o momento, colocou no mercado oito discos de estúdio. O mais recente é "Rise", lançado em 2013. Com seu trabalho anterior "Awake "(2009), foi aclamado pela mídia e vendeu mais de um milhão de cópias nos Estados Unidos. O feito é, em grande parte, resultado do apoio fiel dos panheads, nome pelo qual são conhecidos os fãs do conjunto. 

Recusando-se à acomodação de aproveitar os louros do passado, John Cooper (baixo e voz principal), Korey Cooper (guitarra e teclado, esposa de John), Jen Ledger (bateria) e Seth Morrison (guitarra) resolveram explorar um novo terreno com o último registro, habilmente produzido por Howard Benson (que trabalhou com o grupo em "Awake"). A banda expandiu sua paleta musical, integrando instrumentos acústicos, como o acordeão, bandolim, harpas e sinos. Porém, não abandonou as guitarras cortantes, os synths e as batidas nervosas.

Além da musicalidade, "Rise" também é composto por letras emocionantes. As faixas, e o álbum como um todo, são encaixados com uma mensagem geral apaixonada, uma narrativa cheia de sentimentos. Trata-se do primeiro álbum conceitual do quarteto.


"A ideia da narrativa aconteceu depois que tínhamos 10 ou 11 das canções escolhidas", Cooper revela. "Como nós estávamos gravando, começamos a perceber que havia algo acontecendo, que o álbum realmente contava uma história. Percebendo isso, eu sabia o que precisávamos para torná-lo tão poderoso quanto pudéssemos”. O resultado é um trabalho ambicioso, inebriante e visceral.




"Rise é a história de um adolescente americano típico chegando até a idade adulta e enfrentando os problemas do mundo", afirma Cooper, que está profundamente preocupado com a erosão da crença entre os jovens de hoje.

"Enfrentar os problemas do mundo como um adulto é diferente de quando você está crescendo e sob os cuidados de outra pessoa. De repente, você percebe que o mundo é um lugar perigoso. É escuro e assustador, não há atos de Deus acontecendo, há todas essas coisas terríveis e você pensando: Como posso ter esperança neste lugar? Assim, a história é basicamente sobre se levantar da vida oprimida, elevando-se a partir desse lugar onde você se sente como um fracasso, levantando-se para ser confortável sendo você mesmo, para defender o que você acredita". 


Mas há outra distinção chave entre "Rise" e os discos anteriores da banda: "A razão deste registro se destacar tanto para mim é que foi a primeira vez que fizemos canções usando a palavra ‘nós’ em vez de ‘eu’”, Cooper aponta. 



Em "Rise", a mensagem é, ao mesmo tempo, espiritual e social. "Eu acho que a música deve reunir as pessoas, trazendo-lhes esperança", diz o vocalista.

Este evento é uma realização da Abstratti Produtora.

Para mais informações sobre o evento, acesse o link a seguir:
http://abstratti.com.br/skillet-21-out-2015-opiniao/





Fonte: Abstratti Produtora


Leia materia no Whiplash.Net

0 comentários:

Postar um comentário