Metallica: toca abaixo de zero em show na Antártida

Publicado em: terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Matéria copiada do site G1

Plateia viu espetáculo com fones de ouvido para evitar impactos ambientais.
Apresentação teve público composto de fãs e cientistas do continente.


Metallica toca abaixo de zero em show inusitado na Antártida (Foto: Divulgação/Facebook/Metallica)Metallica toca abaixo de zero em show inusitado na Antártida (Foto: Divulgação/Facebook/Metallica)

O Metallica, uma das principais bandas de heavy metal do mundo, fez no domingo (Dia 08/12) um inusitado show abaixo de zero na Antártida. A plateia de pouco mais de 100 pessoas viu o espetáculo usando fones de ouvido, para evitar impactos ambientais.

Dentro de uma cúpula transparente de 12 metros de diâmetro e 6 metros de altura, com a beleza das intensas águas azuis da enseada Porter e o branco da geleira Fourcade como cenário, o Metallica descarregou a força do seu "heavy metal" sem amplificadores, já que só foi possível ouvir o show usando fones de ouvido.

"Esse show estará nos livros de história algum dia", disse Hetfield cercado por um público tão incomum quanto a própria apresentação: um grupo de fãs, cientistas de diferentes pontos próximos à base Carlini, organizadores e alguns jornalistas.

Durante uma hora, o Metallica tocou alguns de seus "hits" mais marcantes, como "Creeping Death", "Sad but True", "Blackened" e "Nothing else Matters" – um hino para os fãs da banda californiana, que já vendeu mais de 100 milhões de discos em 30 anos de carreira.

Superado o desafio na Antártida, o Metallica já pensa em um novo disco para o próximo ano e em outro desafio. "Adoraríamos fazer isso de novo", brinca Hammett, que não descarta voltar a tocar no gelo.

Metallica ao fim da apresentação na Antártida (Foto: Divulgação/Facebook/Metallica)Metallica ao fim da apresentação na Antártida (Foto: Divulgação/Facebook/Metallica)



Assista a seguir o concerto na íntegra:




De acordo com o site Whiplash o Metallica deve tocar em São Paulo no dia 22 de março de 2014.  

Leia matéria publicada no Whiplash.Net.


0 comentários:

Postar um comentário