Almah: "Não sei como ainda não morri" diz ex-guitarrista

Publicado em: terça-feira, 11 de setembro de 2012

O guitarrista Paulo Schroeber anunciou em abril deste ano sua saída da banda ALMAH, liderada pelo vocalista Edu Falaschi. O motivo de Paulo ter se desligado do grupo está relacionado à sua condição de saúde... Schroeber sofre de uma doença cardíaca degenerativa chamada miocardiopatia dilatada. Em entrevista ao programa MoitaRock, o guitarrista deu maiores detalhes sobre sua condição e procedimentos que o aguardam. Confira alguns trechos:
Sobre sua experiência e saída do Almah:
"Eu entrei numa coisa legal. Foi muito bacana essa experiência que eu tive com os caras. Mas infelizmente eu sou cardíaco, nasci com uma doença hereditária, e eu passei muito mal naquela época depois dos clipes. Acabei optando por sair porque fisicamente eu estava muito debilitado. O Edu me ligou pressionando para eu tocar no MOA (Metal Open Air) e eu não tava muito afim de me detonar ainda mais, porque eu tava bem fudido!"
Sobre seu estado de saúde:
"Meu estado de saúde é bem grave. Eu tenho uma doença chamada hipertrofia do ventrículo esquerdo...miocardiopatia dilatada. O direito voltou ao normal, porque antigamente meu coração todo era grande. Eu tive que me cuidar e tomar esses remédios. Deste cuidado eu colhi os frutos né, porque meu ventrículo direito voltou ao normal. Eu vou colocar um CDI, que é um aparelho que é um desfibrilador. Porque no meu caso o grande perigo é a morte súbita. Então é um aparelho que vai dois eletrodos no coração, e se ele parar, dá um choque e ele volta a bater. Eu não sei se vai se resolver, porque é uma doença grave e degenerativa... a tendência é sempre piorar. Eu já perdi dois primos com a mesma doença que a minha. Um com 18 e outro com 22 anos. Eu to com 39 e continuo na tranqueiragem... não sei como não morri ainda!"
Paulo ainda fala sobre sua estrada no meio musical, o cenário underground no Brasil e o que pretende fazer se as coisas se resolverem. Confira a entrevista na íntegra:



Enviado por Moita Rock

                                                                

0 comentários:

Postar um comentário