Roça 'n' Roll: exibe documentário sobre personagem mítico sul mineiro

Publicado em: quarta-feira, 6 de junho de 2012

Não foi por acaso que o cartaz oficial do Roça ‘n’ Roll deste ano estampou um personagem sombrio com uma guitarra nas costas. Essa figura, retrata Januário Garcia Leal, conhecido como “O Sete Orelhas”. Para divulgar essa figura mítica mineira, a Cangaço Produções vai exibir o documentário “Sete Orelhas: herói bandido” no intervalo dos shows do dia 16 de junho (sábado).
Com direção de Bruno Maia, idealizador do festival, a proposta do vídeo documentário, patrocinado pela Prefeitura de São Bento Abade/MG, é re-circular a história do “Sete Orelhas” no Brasil. “Esse personagem tem estado obscuro nos últimos anos. Com o documentário, essa lenda mineira poderá ser conhecida por um maior número de pessoas”, destaca o diretor.
O vídeo “Sete Orelhas: herói bandido” apresenta a lenda em torno da  história de Januário Garcia Leal, um justiceiro vingador que atuou na região do Sul de Minas Gerais entre o final do século XVIII e início do século XIX. A permanência da lenda no imaginário popular por mais de duzentos anos conferiu ao personagem o estatuto de mito, digno de uma estátua na cidade São Bento Abade/MG.
O personagem central do documentário foi fazendeiro e Capitão de Ordenanças do Distrito de São José e Nossa Senhora das Dores (hoje Alfenas-MG), mas teve o curso da vida alterado depois do brutal assassinato de seu irmão João Garcia Leal. Os assassinos, sete irmãos, amarraram João Garcia em uma árvore, (uma fiqueira que hoje está em sua terceira brotação, apelidada de "TIRA COURO") e retiraram toda pele do corpo do irmão de Januário Garcia Leal.
Diante da ineficácia do sistema jurídico da época, os culpados pela barbárie não foram levados à justiça e isso motivou Januário Garcial Leal puni-los com as próprias mãos. O Capitão de Ordenanças caçou e matou os assassinos. A cada morte consumada, Januário cortou uma orelha de cada criminoso. Esse macabro troféu foi exibido no pescoço de Januário como um colar. E dessa atitude surgiu o apelido “O Sete Orelhas”.


A ideia do documentário surgiu dos estudos do organizador do Roça ‘n’ Roll sobre o personagem.  A pesquisa sobre o mito também vai gerar um longa-metragem com roteiro de Bruno Maia e Jovany Sales Rey.
Além da exibição do vídeo e da utilização da figura do “Sete Orelhas”  no cartaz, a ligação da lenda com a 14ª expedição do Roça ‘n’ Roll se estendeu aos dois palcos, intitulados de “Sete Orelhas” e “Tira Couro”.  “O Roça nunca ficou restrito à música. A proposta sempre foi difundir a arte de uma forma geral, e neste ano, nosso foco foi o cinema”,  ressalta Bruno Maia.
A programação do sábado (16 de junho) destaca shows com as bandas Samael (Suíça) e Grave (Suécia), Dr. Sin, Shaman, Carro Bomba, Dominus Praelii, Lothlöryen, Goatlove, Kernunna, DZK, Maestrick, Tormento, Nervosa, Motosserra Truck Clube, Demonic War Front, Deadliness, Magika, Reviolence e Svartland. O festival ainda oferece atrações nos dias 14 e 15 de junho.


O Roça ‘n’ Roll 2012 conta com o apoio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, do Governo de Minas Gerais, da Prefeitura Municipal de Varginha, da Fundação Cultural do Município de Varginha, do COMIC – Conselho Municipal de Incentivo à Cultura, da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, patrocínio da Speed Life Energético, Fruty Refrigerantes e  Autotrans, apoio cultural da Roadie Crew, Consulado do Rock, Meteoro Amplifier, Programa Combate,  W Outdoor, Castelli Romani, Rádio Clube, K2 Lanches, Paranoid Records, Lady Snake, Tendas Online, Castelar Novo Hotel,  Via Cabo, Espaço Livre, Frigorífico São Francisco e Chromos Design.
Os ingressos para a 14ª expedição do Roça ‘n’ Roll já estão à venda.  
As reservas podem ser feitas pelo email info@rocainroll.com
Outras informações no site: www.rocainroll.com.

*NOTA: A figueira encontra-se no Sítio Tira Couro em São Bento Abade, sul de Minas Gerais.

 

Fonte: Roça 'N' Roll

0 comentários:

Postar um comentário